Formação e Organização Sindical

Fetaemg forma primeira turma do Curso de Formação Sindical - Turma "José dos Reis"

 Um ano de muito trabalho e estudos. Assim, é com muito orgulho que a Fetaemg forma sua primeira turma de Formação Sindical após cinco módulos de treinamento realizados no Centro de Estudos Sindicais da Fetaemg, em parceria com o Centro de Estudos Sindicais (CES). Sob a coordenação da secretária de Comunicação do CES, Kátia Gaivoto, e da assessora de Formação Sindical da Fetaemg, Josefina Baetens, 50 formadores, educadores e educadoras ligados a instituição receberam no dia 11/12 o seu certificado oficial em uma cerimônia de formatura que emocionou a todos e todas. Para o presidente da Fetaemg, Vilson Luiz da Silva, a formação tem que ser vista com um investimento, que é o “carro chefe” do Movimento Sindical de Trabalhadores e Trabalhadoras Rurais.

“Os dirigentes precisam estar preparados para atuar diante da atual conjuntura em que estamos vivendo. Com essa iniciativa, a Fetaemg dá uma significativa contribuição na formação política sindical, contribuindo coma compreensão da consciência de classe desses dirigentes e assessores”, afirma. De acordo com a secretária-geral adjunta da Central dos Trabalhadores e Trabalhadoras do Brasil (CTB) e Diretora do CES, Kátia Gaivoto, com o curso a Fetaemg dá um grande passo na formação dos dirigentes e assessores que atuam junto aos trabalhadores e trabalhadoras rurais, objetivando fortalecer o movimento sindical do campo. “A maior ação política que uma entidade de classe pode fazer para sua base, é formar seus dirigentes pra luta”. Além do presidente da Fetaemg e da secretária-geral adjunta, estiveram presentes também ao evento, compondo a mesa de solenidade, o Secretário de Formação e Organização Sindical da Contag, Juraci Moreira Souto, a coordenadora geral do CES, Gilda Almeida de Souza, e a diretora da CTB nacional e secretária nacional de Formação Sindical da entidade, Celina Alves Aréas.

O curso de Formação Sindical tem como objetivo formar multiplicadores para levar a formação até a base, tendo como pressuposto contribuir para maior consciência política de classe, além de preparar as lideranças sindicais para o enfrentamento político necessário para avançar nas conquistas. Ao todo, foram 224h de estudos para aprofundamento em temas relevantes para o trabalho junto as bases, como: História do Movimento Sindical Urbano e Rural; História da Fetaemg; - Oratória; Estado, Democracia e Direito; Saúde do Trabalhador; Planejamento Estratégico Situacional; Previdência e os Trabalhadores; Estrutura Agrária Brasileira; Agroecologia; Concepções Sindicais e muitos outros assuntos. A equipe graduada recebeu o nome de Turma José dos Reis, em homenagem ao Diretor de Formação e Organização Sindical da Fetaemg, assentado de reforma Agrária, que se encontra licenciado por motivos de saúde. Ele, juntamente com o presidente da Fetaemg, Vilson Luiz da Silva, foi grande incentivador na realização desse projeto. Clique aqui para ver as fotos dos evento.

0
0
0
s2sdefault

Fetaemg realiza III Curso de Formação Sindical em Belo Horizonte

Dando continuidade ao processo de formação sindical da Fetaemg, foi realizado na semana de 14 a 18 de setembro, em Belo Horizonte, o terceiro módulo do curso de formação sindical, realizado em parceria com a Central dos Trabalhadores e Trabalhadoras do Brasil (CTB) e com o Centro de Estudos Sindicais (CES).

O projeto tem como objetivo formar multiplicadores para levar a formação até a base, elevando o nível de consciência política da classe trabalhadora, além de preparar as lideranças sindicais para o enfrentamento político necessário para avançar nas conquistas.

Anteriormente ao curso, dirigentes e assessores dos STRs construíram, de forma coletiva, o Planejamento Estratégico de Formação da Fetaemg, ocasião aonde as opiniões e expectativas dos todos foram acolhidas e registradas. Para o presidente da Fetaemg, Vilson Luiz da Silva, a formação tem que ser vista com um investimento, que é o “carro chefe” do Movimento Sindical de Trabalhadores e Trabalhadoras Rurais. “Os dirigentes precisam estar preparados para atuar diante da atual conjuntura em que estamos vivendo. Com essa iniciativa, a Fetaemg dá uma significativa contribuição na formação política, elevando o nível de consciência política desses dirigentes”, afirma.

De acordo com a secretária-geral adjunta da Central dos Trabalhadores e Trabalhadoras do Brasil (CTB), Kátia Gaivoto, com o curso a Fetaemg dá um grande passo na formação dos trabalhadores e trabalhadoras rurais. “Esperamos contribuir para que esses sindicalistas que estão participando possam compreender cientificamente, ou seja, ler e ter um conhecimento mais científico para melhorar a sua abordagem no enfrentamento do dia a dia”. História e cultura

Com o apoio do pesquisador e historiador Renato Bastos e da coordenadora pedagógica Cristiane Batista, ambos do CES, as aulas abordaram temas como Saúde do Trabalhador, História do Brasil, Didática para pedagogia histórico-critica e História dos Movimentos Sindicais urbano e rural, sendo ministradas pelos economistas Reginaldo Muniz, pelo advogado e assessor do Conselho Nacional de Saúde, Luiz Gonzaga Araújo, e pelo professor João Luiz Gasparin. Também fez parte da programação uma visita ao conjunto Arquitetônico da Pampulha, em Belo Horizonte.

0
0
0
s2sdefault

Seminário amplia debate sobre formação continuada para a Educação no Campo

Foi realizado entre os dias 1º e 3 de setembro, na Faculdade de Educação da UFMG, o Seminário de formação do projeto Escola da Terra, que contou com a presença do presidente da Fetaemg, Vilson Luiz da Silva, em sua cerimônia de abertura.

O programa tem como objetivo a formação continuada de educadores das escolas do campo em Minas Gerais, melhorando as condições de acesso, permanência e aprendizagem dos estudantes do campo e quilombolas em suas comunidades.

Oferece ainda apoio à formação de professores que atuam nas turmas dos anos iniciais do ensino fundamental formadas por estudantes de idades variadas e em escolas, fortalecendo-a como espaço de vivência social e cultural. Foram três dias de debates sobre a política de educação do campo, seus desafios e perspectivas, buscando ampliar o acesso à este modelo de formação para profissionais com atuação na Educação do Campo, contribuindo para a oferta de um ensino contextualizado às realidades de suas populações, de qualidade e em conformidade com as diretrizes para as escolas rurais.

A cerimônia de abertura contou ainda com participação de professores de 17 municípios mineiros que aderiram ao Escola da Terra. Além do presidente da Fetaemg, participaram da cerimônia a pró-reitora adjunta de Extensão da UFMG, Claudia Mayorga, a coordenadora do Educampo, Maria Isabel Antunes, o vice-diretor da FaE, João Valdir Souza, o representante da Secadi, Xavier Carvalho de Souza Neto, e a representante da Secretaria de Educação de Minas, Sônia Maria Roseno, o deputado Paulo Lamac.

0
0
0
s2sdefault