Agricultura Familiar Mineira em Ação e a crise do coronavírus: Caso Baixo e Médio Jequitinhonha

JEQUI

Agricultores Familiares, consumidores e comerciantes mineiros usam da criatividade e das ferramentas de comunicação para que os alimentos de qualidade produzidos pela categoria continuem chegando na casa das famílias de Minas Gerais. Na região do Baixo e Médio Jequitinhonha não é diferente e vale a pena compartilhar ideias e boas práticas que fazem uso de variadas ferramentas para venda dos produtos produzidos pelos homens e mulheres do Campo.

“É preciso nos reinventarmos, ao mesmo tempo em que levamos alimentos aos que precisam, levamos renda para nossa casa e ajudamos uns aos outros. É um trabalho em equipe e todos saem ganhando, temos grupos de whatsapp, alguns vendem pelo facebook, telefone, e-mail e até SMS, estamos todos aprendendo e atuando em prol do coletivo”, pontua o coordenador regional da Juventude Trabalhadora Rural da Fetaemg, Josley Matos Nunes.

A orientação é que a entrega seja feita uma ou duas vezes por semana nas residências e para comerciantes, a depender do produto a ser comercializado, e que sejam observadas todas as medidas de segurança possível, conforme indicação das autoridades de saúde.

A Fetaemg atua em apoio a iniciativas que promovam a Agricultura Familiar em meio à crise, seus diretores e assessores estão remotamente trabalhando e em contato com os interessados para suporte e orientações.

A luta continua

0
0
0
s2sdefault