Fetaemg debate reformulação do Jovem Saber em Brasília

38190285_2066587596937686_8520149697086619648_n.jpg
38065524_2066587273604385_3571213483548606464_n.jpg
Acontece entre os dias 01 e 03 de agosto o Encontro Nacional do Jovem Saber, em Brasília. Mais uma vez a Fetaemg se destaca e participa com a maior delegação presente, cerca de 15 jovens da Comissão Estadual de Juventude Rural de Minas Gerais, liderados pela sua coordenadora estadual de juventude, Marilene Faustino. O evento tem como objetivo debater e reformular o programa Jovem Saber, realizado pela CONTAG.

Participam das discussões e palestras, cerca de 280 jovens de todo país. O Jovem Saber é um programa de educação, formação e mobilização de jovens de 16 a 32 anos a respeito do papel do movimento sindical na sociedade e sobre a importância da valorização do Campo, tendo como objetivo capacitar jovens para que esses consigam detectar oportunidades políticas, econômicas e sociais para permanecerem no campo.

Os coordenadores regionais da juventude de Minas Gerais Naiara Oliveira Silva, Mateus Ribeiro, Lucas Martins Ferreira, Vitor Salomão Dias, Renan Fernandes Pereira, Jennifer Guedes Soares, Marinete Vieira Mendes, Carlos Alberto Gonçalves Ferreira, Josicleia Vieira de Souza, Bruno Douglas de Freitas, Tobias Julião Martins, Maicon Vicente acompanharam a coordenagora estadual Marilene na capital Brasília. 

Trajetória do Programa Jovem Saber

Com o objetivo de fazer um panorama da trajetória da construção do Programa Jovem Saber, com seus objetivos, conquistas e desafios, de seu início até o momento atual, os presentes participaram do painel “Memória do Programa Jovem Saber”, na manhã de quinta-feira (02), durante o encontro em Brasília.

Em 2000, deliberou pela criação da Coordenação Nacional de Jovens, a criação das comissões nas três instâncias e definiu a faixa etária de 16 a 32 anos para identificar os(as) jovens no movimento sindical. No ano seguinte, em 2001, foi eleita a 1º Coordenação Nacional de Jovens e o jovem rural foi definido como agente e destinatário do Projeto Alternativo de Desenvolvimento Rural Sustentável e Solidário (PADRSS).

Desse Projeto Juventude Rural saíram duas importantes ações: Carta Proposta da Juventude Rural com propostas de ações para os governos e para dentro do MSTTR, a ser reproduzida em todas as instâncias; e o Programa Jovem Saber.

O Programa Jovem Saber nasceu com o objetivo de capacitar à distância e presencialmente envolvendo os jovens trabalhadores rurais. E como desdobramento desse trabalho, em 2005 o movimento sindical já contava com 19 coordenações constituídas, além de uma Comissão Nacional de Jovens Trabalhadores e Trabalhadoras Rurais (CNJTTR) qualificada, participativa e entrosada.

Ao longo dessa caminhada, a juventude rural acumulou a conquista de várias políticas: Pronaf Jovem, Nossa Primeira Terra (NPT), Consórcio Nacional da Juventude Rural, Conselho da Juventude, bem como a bandeira da agroecologia.

Também acontece no evento o lançamento da nova identidade visual do programa.

0
0
0
s2sdefault