Fetaemg atuante no 2º Festival da Terra em Ouro Preto

Brincadeiras, atrações culturais, esportes e palestras. Essas e outras atividades preencheram de alegria e conhecimento a semana das cerca de 240 pessoas que participaram do 2º Festival da Terra, que aconteceu entre os dias 9 e 14 de outubro na comunidade de Piedade, no distrito de Piedade de Santa Rita em Ouro Preto.

Nesta edição, com o tema “União e cooperação, promovendo a troca de saberes e experiências no campo”, o festival contribuiu para o resgate e valorização da cultura do campo, através da promoção de atividades artísticas e pedagógicas para crianças, jovens e adultos na zona rural. 

O Festival solidário foi realizado com o apoio da Fetaemg, do STR de Ouro Preto e demais parceiros. O evento foi promovido pela Associação dos Agricultores Familiares de Piedade e Região (Aafapre) em parceria com a Andorinhas Soluções Socioambientais e o Núcleo de Estudos Agroecológicos (NEA Inconfidentes).

O presidente da Fetaemg, Vilson Luiz da Silva, esteve na cidade prestigiando o festival e declarou a importância dele para a comunidade: “Além de valorizar a vida do campo, este festival traz cultura e diversão para todos os que vivem e trabalham na área rural, estimula nossos jovens a permanecerem no campo, por isso a Fetaemg, com muita satisfação, apoia este projeto. ”

Na ocasião, Vilson reuniu-se com trabalhadores e trabalhadoras durante um almoço. Ele comentou o cenário político que o país atravessa e pediu aos presentes que se mantenham firmes e unidos, pois apesar da difícil luta, é possível vencer: “Eles querem acabar com os serviços públicos, com os nossos direitos, mas juntos podemos reverter a situação. O governo já fez alguns recuos e ainda não aprovaram a PEC 287 porque o nosso Movimento Sindical tem feito pressão, se posicionado contra”.

Participaram das festividades Ricardo César da Silva, que ocupa os cargos de vice-presidente do STR de Ouro Preto, presidente da Aafapre e coordenação regional de juventude, Antônio Auxiliador, presidente do STR de Ouro Preto, professores e alunos da UFOP e da UFV.

0
0
0
s2sdefault