Fetaemg representa a juventude rural brasileira em encontro do Cone Sul na Argentina

Os jovens rurais brasileiros estão representados pela Fetaemg no 4º Encontro da Juventude Trabalhadora do Cone Sul, realizado entre os dias 28 e 30 de setembro na Argentina. O evento é promovido pela Federação Sindical Mundial, e neste ano trouxe como tema central “O Papel dos Jovens Trabalhadores no Contexto da Crise Global. Participaram jovens dos países que compõem o Cone Sul, Brasil, Bolívia, Chile, Paraguai, Argentina e Uruguai.

A comitiva da Fetaemg é composta pela diretora da comissão estadual de juventude rural, Marilene Faustino, a diretora regional do polo Rio Doce, Juliana Matias e os integrantes da Comissão Estadual de Juventude, Lavínia Lamas, Mateus Ribeiro, Gabriel de Almeida e Lucas Ferreira. Durante os três dias, foram debatidos assuntos como o modelo de organização   sindical   e   a   juventude   trabalhadora   como   sujeito   de   ajuste   do   sistema capitalista.  Além   dos   debates,   houve   a  conferência   com   o   tema   "Crise   Mundial   -   O Imperialismo e a Oportunidade Histórica do Proletariado." Atividades culturais diversas também fizeram parte da vasta programação.

Para Marilene Faustino, o encontro é uma oportunidade de os países alinharem ideias em prol de uma sociedade mais justa para a classe trabalhadora, em especial os jovens. "Precisamos fazer esse diálogo e construir ações contra as investidas do capital que quer esmagar nossa juventude trabalhadora. A elite brasileira  deu um golpe institucional  e precarizou as condições de trabalho. Juntos aqui vamos construir um plano de ação para fortalecer nossa luta sindical por uma sociedade mais justa e igualitária, do jeito que acreditamos." Afirmou.

A Fetaemg não tem medido esforços para fortalecer e qualificar a Juventude Rural. A presença  da  Federação  nesse   encontro   é   a   comprovação   de   todo esse esforço,  da mesma forma os sindicatos, que passaram a incentivar e investir nos jovens, que a cada dia demonstram sua força e vontade de lutar por dias melhores para os jovens do campo.

“A juventude rural de trabalhadores e trabalhadoras é eficiente e acreditamos no seu potencial de crescimento. Porém precisamos, de forma organizada, através dos sindicatos e juntamente com a Coordenação da Juventude da Fetaemg, nos mobilizar para atuarmos de forma efetiva, sejam quais forem as nossas ações”.  Afirmou Vilson Luiz  da Silva, presidente da Fetaemg.

0
0
0
s2sdefault