Escola Família Agrícola de Natalândia, alinhada com a Luta Sindical, promove evento cultural e incentiva debates

A Escola Família Agrícola (EFA) de Natalândia, noroeste do estado, promoveu o seu 3º Terreiro Cultural no último dia 22 de setembro. O evento cumpre o objetivo de resgatar e fortalecer a cultura do campo, ressignificando a cultura brasileira.  Participaram alunos, lideranças sindicais e a comunidade em geral. Todas as EFA’s são conquistas do dos movimentos sociais e sindicais, que sempre estiveram presentes na luta por uma vida digna no campo nesse país.

Neste ano o encontro teve como tema a "Sustentabilidade - Amar o cerrado como a sua própria vida." A programação contou com oficinas, festas, rodas de viola, capoeira, trilha ecológica, cavalgada e folia de reis.

As atividades conduzidas pelos estudantes da EFA enalteceram a beleza das artes nas áreas rurais e seu benefício para a população local. O diretor da regional da Fetaemg, região noroeste, Wilson Caetano, parabenizou a escola pelo evento e reforçou a importância que tem os alunos, como força também política e de mobilização, em relação as mudanças no cenário nacional, pontuou ainda os perigos das reformas trabalhista (já aprovada) e previdenciária, que ameaçam os direitos conquistados pela classe trabalhadora com muita luta.

Kátia Gaivoto, Secretária Nacional Adjunta da CTB e Formadora nos cursos de Formação Sindical da Fetaemg, pontuou as ameaças que o atual governo impõe à classe trabalhadora e os retrocessos no país. Destacou que no próximo ano, o povo terá uma grande chance de reverter o quadro do país através das eleições. Gaivoto também destacou o papel das escolas na formação cultural dos alunos: "As EFAs trazem dignidade ao campo, pois aqui os filhos dos trabalhadores rurais são respeitados como sujeitos de sua cultura, de sua raiz."

 

 

0
0
0
s2sdefault